sábado, 15 de setembro de 2012

Vende-se, Olavo Bilac





Certa vez, um grande amigo do poeta Olavo Bilac queria muito vender uma propriedade, de fato, um sítio que lhe dava muito trabalho e despesa. Reclamava que era um homem sem sorte, pois as suas propriedades davam-lhe muitas dores de cabeça e não valia a pena conservá-las. Pediu então ao amigo poeta para redigir o anúncio de venda do seu sítio, pois acreditava que, se ele descrevesse a sua propriedade com palavras bonitas, seria muito fácil vendê-la.
      E assim Olavo Bilac, que conhecia muito bem o sítio do amigo, redigiu o seguinte texto: 

"Vende-se encantadora propriedade onde cantam os pássaros, ao amanhecer, no extenso arvoredo. É cortada por cristalinas e refrescantes águas de um ribeiro. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes, na varanda."

      Meses depois, o poeta encontrou o seu amigo e perguntou-lhe se tinha vendido a propriedade.
      "Nem pensei mais nisso", respondeu ele. "Quando li o anúncio que você escreveu, percebi a maravilha que eu possuía."

      Algumas vezes, só conseguimos enxergar o que possuímos quando pegamos emprestados os olhos alheios.

Olavo Bilac

Leia mais

http://pt.wikipedia.org/wiki/Olavo_Bilac




11 comentários:

  1. Perfeito,já conhecia, mas é muito bom relembrar !

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pelo seu comentário Claiton José Donato.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Ao resmungão eis ai uma ótima reflexão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Antonio Eustaquio! Nem sempre damos o devido valor às nossas coisas. É necessário uma outra perspectiva para darmos o devido valor! Obrigada pelo seu comentário.

      Excluir
  5. Leva tambem a refletir que as palavras tem um peso enorme.

    ResponderExcluir
  6. Não somente o fato de olhar as coisas que se tem, mais por outro lado mostra o peso das palavras.

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito desse texto. Muitas vezes temos tesouros nas mãos e não reconhecemos tamanha bênção. Uma visão de terceiros nos ajuda a visualizar tal situação.

    ResponderExcluir
  8. Uma lição de vida... Um grande exemplo para quem deseja largar um emprego, abandonar um amigo ou até mesmo os que pensam em desmanchar um casamento por coisas banais. Não imaginam a bênção que tem em mãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente!!! Muitas vezes não damos valor a tantas riquezas que estão nas coisas mais simples do nosso dia a dia. Sejamos mais gratos!!!

      Excluir

Printfriendly