sábado, 30 de abril de 2016

O tempo, Olavo Bilac




Sou o Tempo que passa, que passa,
Sem princípio, sem fim, sem medida!
Vou levando a Ventura e a Desgraça,
Vou levando as vaidades da Vida!

A correr, de segundo em segundo,
Vou formando os minutos que correm . . .
Formo as horas que passam no mundo,
Formo os anos que nascem e morrem.

Ninguém pode evitar os meus danos . . .
Vou correndo sereno e constante:
Desse modo, de cem em cem anos
Formo um século, e passo adiante.

Trabalhai, porque a vida é pequena,
E não há para o Tempo demoras!
Não gasteis os minutos sem pena!
Não façais pouco caso das horas!
Olavo Bilac

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Tenho uma profunda visão, Lya Luft



"Não tenho nenhuma religião instituída, mas tenho uma profunda visão religiosa, sagrada, da natureza, das pessoas, do outro."
Lya Luft

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Tudo vai ficar bem, Michael A. Singer



"A verdade é que tudo vai ficar bem quando você está ok com tudo. E essa é a única vez que tudo vai ficar bem."
Michael A. Singer

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Não importa quantos passos, Provérbio chinês

Muralha da China


''Não importa quantos passos você deu para trás, o importante é quantos passos agora você vai dar pra frente''.
Provérbio Chinês

terça-feira, 26 de abril de 2016

Giram estrelas, Ângelus Silesius



"Giram estrelas, põe o Sol tudo a mover; não pertences ao Todo, se fixo é o teu ser."
Ângelus Silesius

segunda-feira, 25 de abril de 2016

As pessoas mais felizes, Clarice Lispector

Gorjuss Art Ltd


"As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos."
Clarice Lispector

domingo, 24 de abril de 2016

A compaixão, Dalai Lama



"A compaixão tem pouco valor se permanece uma ideia; ela deve tornar-se nossa atitude em relação aos outros, refletida em todos os nossos pensamentos e ações."
Dalai Lama

sábado, 23 de abril de 2016

Os milagres, José Eduardo Agualusa

Arte de Cathy Delanssay


"Os milagres acontecem a cada segundo. Os melhores costumam ser discretos. Os grandes são secretos." 
José Eduardo Agualusa

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Nossas vitórias, Sandra Teschner



"Nada é óbvio, nossas vitórias não são, nossas derrotas tampouco. É preciso viver consciente de que tudo é uma fase, um instante, um momento e que outros virão. Eles sempre vêm."
Sandra Teschner

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Se todos quisermos, Tiradentes

Tiradentes


"Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação."
Tiradentes
(1746 - 1792)


Joaquim José da Silva Xavier, um alferes (cargo militar da época colonial) que também exerceu a profissão de dentista. Tiradentes participou ativamente de um dos principais movimentos de contestação do poder que a coroa portuguesa exercia sobre o Brasil Colônia: a Inconfidência Mineira. Sabemos que esse movimento articulou-se entre os anos de 1788 e 1789 e foi permeado por ideias provindas do Iluminismo que se alastrou pela Europa, na segunda metade do século XVIII.
Os inconfidentes de Minas Gerais geralmente integravam, com exceção de poucos, a elite cultural e social daquela região (como era o caso do poeta Tomás Antônio Gonzaga) ou então ocupavam postos militares ou exerciam profissões liberais, como era o caso do referido Tiradentes. O que dava unidade ao grupo eram ideias como a de liberdade e igualdade (ideias essas que também fomentaram a Revolução Francesa, em 1789), além do anseio pela emancipação e independência com relação à Coroa Portuguesa, à época governada pela rainha D. Maria, “A louca”.
Os planos de insurgência contra o governo local em Minas, representado pelo Visconde de Barbacena, foram articulados em 1788 e tiveram como estopim a política de cobrança de impostos sobre a produção aurífera e sobre os rendimentos que ganhava cada pessoa que compunha a população de Minas Gerais. Esse último imposto era conhecido sob o nome de “derrama”. Apesar de terem uma organização bem elaborada, os inconfidentes acabaram por ser delatados por Silvério dos Reis, um devedor de tributos que, com a denúncia, acreditava poder sanar suas dívidas com a coroa.
Todos os inconfidentes foram presos. Tiradentes foi apanhado no Rio de Janeiro. O processo estabelecido contra eles e os subsequentes julgamentos e sentenças só terminaram em 1792, no dia 18 de abril. Os principais líderes receberam a pena do banimento, isto é, foram expulsos do país. Tiradentes, ao contrário, foi enforcado no dia 21 de abril ao som de discursos que louvavam a rainha de Portugal. Seu corpo foi esquartejado e sua cabeça exibida na praça principal da cidade de Ouro Preto.
Tiradentes passou a ser considerado um herói nacional e Patrono da Nação Brasileira.


Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/tiradentes.htm

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Precisamos estar dispostos, Joseph Campbell

Arte de Julianna Swaney 


"Precisamos estar dispostos a nos livrar da vida que desejamos para podermos viver a vida que nos espera."
Joseph Campbell

terça-feira, 19 de abril de 2016

Erro de português, Oswald de Andrade




"Quando o português chegou
Debaixo duma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena! Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português"
Oswald de Andrade


HOMENAGEM AO DIA DO ÍNDÍO

segunda-feira, 18 de abril de 2016

A força invencível, Gabriel García Márquez

Arte de Pam Stratton


"A força invencível que impulsionou o mundo não foram os amores felizes e sim os contrariados."
Gabriel García Márquez

domingo, 17 de abril de 2016

Farto disso tudo, William Shakespeare

William Shakespeare


Farto disso tudo, quero morrer,
Por ver o mérito nascer mendigo,
E o reles ninguém, lindo de se ver,
E a pura fé em infeliz castigo,
E as honras em vergonhosa trapaça,
E a virtude virgem, prostituída,
E a perfeição em errada desgraça,
E a força no desmando decaída,
E a arte calada pelo poder,
E a loucura (doutora) no timão,
E a verdade, bobagem parecer,
E o bem, cativo, o mal, capitão:
Farto de tudo, a morte é meu caminho,

Mas, morto, deixo meu amor sozinho.

William Shakespeare

Tradução de Jorge Pontual


Soneto muito pertinente ao atual momento político no Brasil.


In: Soneto 66

William Shakespeare foi um poeta, dramaturgo e ator inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. É chamado frequentemente de poeta nacional da Inglaterra e de "Bardo do Avon".  



HOMENAGEM AOS 400 ANOS DA MORTE WILLIAM SHAKESPEARE

sábado, 16 de abril de 2016

Quando a luz dos olhos, Rubem Alves



"Jesus, sábio conhecedor dos segredos do corpo e da alma, disse 'os olhos são a lâmpada do corpo. Quando a luz dos olhos é negra o mundo todo fica mergulhado em trevas'. Quando a luz dos olhos é colorida e mundo vira um arco-íris.”
Rubem Alves



sexta-feira, 15 de abril de 2016

quinta-feira, 14 de abril de 2016

quarta-feira, 13 de abril de 2016

terça-feira, 12 de abril de 2016

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Tenho pensamentos, Fernando Pessoa



“Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens.”
Fernando Pessoa

domingo, 10 de abril de 2016

Quando me desepero, Mahatma Gandhi




"Quando me desespero, lembro-me de que em toda a História a verdade e o amor sempre venceram. Houve tiranos e assassinos e, por um tempo, pareciam invencíveis mas, no final, sempre caíram." Pense nisso! Sempre.
Mahatma Gandhi

sábado, 9 de abril de 2016

sexta-feira, 8 de abril de 2016

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Despertar, Mooji




"Nada leva para longe de quem você é, a não ser a sua imaginação. Você é eternamente você mesmo, o resto é apenas um sonho. É por isso que é chamado de despertar." 
Mooji

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Se você se tornar um pouco, Osho



"Se você se tornar um pouco mais atento, você encontrará o amor, a luz e o riso por toda parte." 
Osho

terça-feira, 5 de abril de 2016

Outono, Nietzsche

Pintura de Paz Aguado


"Repara que o outono é mais estação da alma do que da natureza."
Nietzsche

segunda-feira, 4 de abril de 2016

domingo, 3 de abril de 2016

Decidir, Cora Coralina



"Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir."  
Cora Coralina

sábado, 2 de abril de 2016

Cantares, Antonio Machado




Tudo passa e tudo fica
porém o nosso é passar,
passar fazendo caminhos
caminhos sobre o mar

Ao andar se faz caminho
e ao voltar a vista atrás
se vê a senda que nunca
se há de voltar a pisar

Caminhante não há caminho
senão há marcas no mar…

Caminhantes são tuas pegadas o caminho
e nada mais

Caminhante não há caminho
se faz caminho ao andar.

António Machado

Antonio Cipriano José María y Francisco de Santa Ana Machado Ruiz (Sevilha, 26 de julho de 1875 — Collioure, França, 22 de fevereiro de 1939), conhecido como Antonio Machado foi um poeta espanhol, pertencente ao Modernismo. 

In: Proverbios y cantares XXIX 

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Printfriendly